Como reconquistá-lo?


Pergunta: Olá meu nome é D., e tenho 32 anos. Eu estava lendo o seu site e sabe, eu estou numa fase muito ruim da minha vida. Estou sofrendo muito e eu estou perdendo a vontade de viver. Deixe-me contar um pouco da minha história e se vc puder me responder, ficarei muito feliz.

Bom, eu amo o A. desde a minha infância, a gente se conhece há 24 anos e eu sempre sonhei fazer parte da vida dele. Na minha adolescência, a gente namorou, mas ele sempre saía com outras pessoas e nao me levava a sério, até que um dia eu me casei com um Escocês e vim morar na Escócia. Mas eu nunca perdi o contato com o A., a gente sempre estava ligado de alguma forma e depois de 4 anos de casada, eu me divorciei e o meu sentimento pelo A. continuou me acompanhando.

Em 2008 o A. me procurou, me pediu perdão e falou que nunca tinha me esquecido. Então a gente conversou e resolvemos voltar. Ele então me pediu em noivado e em dezembro de 2008, eu fui pra Belém e aí a gente noivou.

Em maio de 2009, ele veio viver na Escócia comigo, mas o meu grande problema era que antes eu vivia sozinha e eu teria que me acostumar a dividir a minha vida com alguém novamente. Mas eu estava trabalhando muito, ás vezes eu trabalhava até 17 horas por dia e chegava a nao ter tempo nem para dormir direito. Eu me tornei numa pessoa fria, fui grossa com ele na maioria das vezes, eu o feri com palavras, o magoei muito e eu só vivia de mal humor. Depois de 4 meses ele resolveu voltar pra Belém, a gente tinha conversado e tínhamos feito planos para viver juntos em Belém, pois eu nao queria mais viver aqui, porque aqui eu fico muito sozinha e a minha vida é só stress.

Depois que ele voltou pra Belém, ele mudou comigo completamente. Ele só falava gritando comigo no telefone, ele me humilhou muito com palavras, me chamou de louca e disse que eu só tenho coisa ruim dentro de mim. Ele falou que a gente não têm futuro e que ele queria me esquecer completamente.

Depois de 6 semanas de sofrimentos, eu resolvi ir para Belém tentar conversar com ele pessoalmente, mas ele foi muito grosso comigo, tudo o que eu falava era motivo de críticas, eu pedi perdão para ele, falei que eu estava estressada, cansada de viver longe do Brasil e que eu errei em todos os sentidos com ele. Eu falei que eu nao conseguia imaginar a minha vida sem ele e que eu não sabia o real motivo das minhas atitudes. Mas que de uma coisa eu tinha certeza, que eu o amava muito e tudo isso estava me ferindo muito.

Mas tudo isso de nada adiantou e depois de uma semana eu tive que retornar pra Escócia, mas a minha angústia foi aumentando e eu entrei em depressão por causa disso tudo. Cheguei a ser afastada do trabalho,  parei de comer, não conseguia dormir, fui perdendo a vontade de viver.

Aí eu resolvi voltar para Belém. Mais uma vez, eu atravessei o Oceano para encontrar o A., ele foi me buscar no Aeroporto com 4 pedras na mao, ele falou assim: “-Quem mandou você vir pra cá?” e começou a me tratar muito mal em todos os sentidos, mas eu fiquei na minha. Eu fiquei na casa dele por 2 semanas, eu conversei muito com ele, pedi perdão, falei o que eu sentia e sobre os nossos planos para o futuro, mas ele falou que a gente era muito diferente e que eu nao sou mais a Danielly que ele conheceu há 24 anos atrás.

Quando eu fiquei na casa dele, eu cuidei dele com amor, a gente ficou juntos na maioria do tempo, ele pegava na minha mão, me beijava e depois ele comecava a falar das mágoas dele. Ele começava a jogar tudo na minha cara novamente, ele gritava, batia no peito, falava que a gente nao tinha futuro, etc… Eu já nao tinha mais o que falar, só chorava, pedia perdao!!!

Ate que um dia, quando ele foi malhar, eu arrumei a casa dele toda, eu joguei pétalas de rosas vermelhas pela casa toda, coloquei velas, musica romantica, vesti uma linda lingerie, champanhe, comprei um cartão para ele e uma rosa vermelha. Bom, ele ficou surpreso, agradeceu muito, tirou fotos, mas nada aconteceu e eu também não forcei sexo nem nada.

Depois disso tudo, ele parou de falar em término, ele comecou a falar que precisava de um tempo para pensar, pois ele precisava pesar as coisas e ver se a gente ainda tinha futuro.

Ele disse que sabe que eu o amo de verdade, mas que a mágoa esta muito presente dentro dele.

Quando ele foi me deixar no aeroporto, eu falei para ele que eu o amo muito, que eu sei das minhas falhas, mas que eu estou disposta a fazer dos meus erros, “ACERTOS”, ele é o homem da minha vida, e é com ele que eu quero ter filhos e é ao lado dele que eu quero envelhecer. Eu também pedi para ele não desistir de nós. Falei ainda, que eu tinha feito de tudo para evitar o fim do nosso relacionamento e que agora eu já nao sabia mais o que fazer, que já nao sabia mais o que dizer pra ele, mas que eu iria deixá-lo livre para tomar a decisao que ele achasse melhor e que se ele desejasse ficar do meu lado, era para ele me procurar, pois ele sabe onde e como me encontrar . Bom, agora eu parei de procurá-lo, eu estou na Escócia agora, estou cuidando de mim, está doendo muito tudo isso, eu sonho com ele todas as noites e eu oro muito, para que ele volte pra mim e que eu tenha alguma chance de fazer ele feliz.

Voce acha que eu agi certo em deixá-lo livre e em nao procurar mais por ele?

Será que eu vou fazer falta para ele? O que vc acha disso tudo.

Desde ja eu agradeço!!!

Postada por: D.

Resposta: Olá D. Olhando este seu relato eu vi que você está de fato muito apaixonada pelo A. Entendo muito bem como é essa situação, pois eu já estive nela muitas vezes.  Você é uma mulher guerreira, forte, que demonstra que quando quer uma coisa, faz de tudo para tê-la, ao invés de dar desculpas, como muitas mulheres fazem.  Não tem medo de errar, pois prefere o medo da derrota do que não ter tentado. Só isso, já é muito louvável.  E durante este seu relato, foi isto mesmo que eu vi, que você fez de tudo que podia para voltar para o seu amado.

Agora, eu acredito que a melhor coisa que você faz, é dar mesmo um tempo á ele. Deixe que ele a procure. É muito provável que ele vá te procurar. Nós, seres humanos, damos mais valor quando algo é mais difícil. Deixe que ele sinta saudades também. Espere algum tempo. Não vá depressa ligar pra ele, nem procurá-lo.  Você já fez a sua parte. Atravessou o oceano duas vezes (quem faria isso?) para ficar com o amor da sua vida..   Deixe, que se for pra ter esse relacionamento, que ele também demonstre que a deseja. Um relacionamento precisa ser construído por ambas as partes. Nunca por uma apenas.

Agora, se após um tempo ele não te ligar e você ainda estiver afim dele, vá atrás se isto for o que você realmente deseja.  E se ainda assim ele ficar brigando, te maltratando, te humilhando, lembre-se do que eu disse acima: Um relacionamento precisa ser construído por ambas as partes. Nunca por uma apenas. E você já fez o máximo o que uma mulher poderia ter feito.

Se vocês voltarem a ficar juntos, procurem ter uma relação de igualdade. Onde nenhum explore, nem humilhe o outro, mas que ambos procurem se entender e ter equilíbrio. Também não procurem brigar por qualquer bobeira, mas que saibam ser flexíveis e que saibam levar alguns erros do parceiro, sem fazer tempestades em copos d´água. Isso ajudará a  manter o relacionamento. Acredito mesmo que isso é um dos grandes segredos dos casais mais duradouros.

Você é uma pessoa valiosa, pense nisso.   Sua vida vale mais do que toda a riqueza do mundo e mais do que todas as estrelas do céu.  Você já ganhou o dom da vida.  Procure aproveitá-la mesmo com todos os dissabores e dificuldades.  Afinal, adaptando uma frase de Augusto Cury: boas mulheres sabem como lidar com o sucesso. Mulheres fascinantes sabem como lidar com os fracassos e frustrações da vida. E você é de fato, uma mulher fascinante.

Abraços,

Zel.

Posted in desabafos, dicas, stress | Leave a comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.