Os três filhos de Artur – 29º capítulo

… – A conversa está boa, mas tá na hora de ir dormir, porque amanhã tem mais serviço.

Ao amanhecer, André, agora tenente, comandava cem homens. Todos estavam animados, cantando o hino do reino. E assim, seguiram para o campo de batalha.

Neste segundo dia, o combate foi um sucesso, o cavalo-velho ganhou quase todas as batalhas sozinho. Ele se empolgou, dava patadas, pontapés, socos, mordidas, rabo-de-arraia. O bicho ficou doido, ao ponto de André reclamar por não sobrar quase nada pra ele. E assim, venceram mais uma vez a batalha.

Durante o jantar, havia um show de danças para animar o ambiente. Estavam todos muito animados, quando André olhou para a rainha e notou que ela estava chorando. André perguntou: – Por quê choras rainha? – Então a rainha respondeu: – Desde que a minha filha foi enfeitiçada pelos feiticeiros do rei inimigo a dez anos, minha vida e a de Apolo não tiveram mais a mesma alegria.

André aproveitou então, para dizer que também estava com um grande problema. Contou que o motivo da sua vinda ao reino, foi para encontrar os seus dois irmãos e que este fora o pedido dos seus pais. André também contou toda essa história ao rei, que lhe deu toda a liberdade para que André visitasse e libertasse os seus irmãos na cadeia.

André então, logo ao ouvir as palavras do rei, se apressou, pegou o seu cavalo e saiu em disparada para a cadeia, que ficava a 5 quilômetros dali. Ao chegar lá, como estava fardado, não precisou nem se identificar e foi logo entrando. Quando André chegou na cela dos irmãos, já foi logo abrindo as grades e… CONTINUA

Posted in novela, Os três filhos de artur | Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>