Os três filhos de Artur – 4º capítulo

Após 10 dias de farra, Pedro gastou TODO o seu dinheiro e ainda teve que trabalhar um mês para pagar o resto das dívidas. Enquanto isto, sua mãe se preocupava com o estado da plantinha que representava o seu filho.

Pedro estava realmente, muito mal. Sem dinheiro, sem roupas, sem cavalo, nem nada.

Dormia no meio do mato e pedia esmolas para poder se alimentar. Pensou em voltar pra casa, mas ficou sabendo que a distância da sua casa seria duas vezes maior que a do rei Apolo.

Pedro então, decidiu seguir ir em frente e disse: – Não vou mais beber, irei tentar ser um homem próspero e saudável, afinal de contas, logo serei um soldado do rei Apolo e soldado é uma pessoa muito importante, portanto irei arrumar a minha sacola de bagagem.

Ao arrumar a sacola, depois de jogar várias coisas inúteis, ele achou um saco de dinheiro que a sua mãe havia lhe dado no momento da sua partida. Pedro ficou maravilhado com aquele achado, agradeceu a Deus e seguiu em frente na sua viagem.

Seu pensamento era de chegar na cidade mais próxima, tomar um banho, cortar o cabelo e a barba, comprar roupas novas e um bom cavalo para cavalgar estrada a fora.

Alguns dias depois, Pedro chegou numa nova cidade. Se hospedou no melhor hotel, comprou tudo do bom e do melhor e passou uma semana no hotel para se recuperar da canseira. Sua mãe dava pulos de alegria ao ver a plantinha de Pedro florir. Pedro cumpriu sua promessa, não bebeu, nem jogou durante o tempo que passou na cidade. Arreou seu cavalo, e partiu numa segunda-feira. Na quinta-feira, ele passou no vale dos urubus, onde estavam todos morrendo de fome, famintos. De repente… CONTINUA…

Posted in novela, Os três filhos de artur | Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>